Normalmente, uma pele ressecada não é um problema grave, mas pode trazer muitos incômodos e até dores, se não houver atenção aos sintomas e os cuidados necessários. As mulheres são as que mais sofrem com essa condição, que piora com a idade, já que a produção de óleo pelas glândulas sebáceas diminui com a idade, assim como há maior tendência à desidratação.

Causas comuns

Em muitos casos, pele ressecada é congênita, ou seja, uma característica / tendência que nasce com a pessoa. No entanto, alguns fatores provocam ou agravam o ressecamento:

– Temperatura e umidade do ar: Em lugares muito frios e secos, as pessoas sentem mais o ressecamento da derme.

– Exposição ao sol: Pessoas com histórico de muita exposição ao sol, mesmo com o uso de filtro solar, tendem a apresentar o problema.

– Uso constante de ar-condicionado ou aquecedores: Pois retiram a umidade do ar e da pele.

– Banhos longos: Alteram o equilíbrio hídrico, principalmente com água muito quente.

– Sabonetes e outras substâncias detergentes: Algumas fórmulas agridem a composição da derme e retiram a oleosidade natural.

– Algumas disfunções hormonais e metabólicas, assim como o uso de certos medicamentos, como diuréticos, também podem agravar o ressecamento.

 

post-peleressecada-ciclo2

Sintomas

– Perda da elasticidade;

– Coceira;

– Vermelhidão;

– Descamação;

– Rachaduras (desde as pequenas até as mais profundas).

 

Tratamento

Para cuidar da pele ressecada é importante afastar as causas. De nada adianta tomar outros cuidados se continuar tomando sol demais e sem proteção, por exemplo.

O principal tratamento para pele ressecada é abusar de cremes e loções hidratantes, principalmente com substâncias emolientes, que contenham ácido láctico e/ou ureia na composição.

post-peleressecada-ciclo3

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *