perfumaria; termos; perfume

Assim como em toda área técnica, a perfumaria tem termos que podem dar um nó na cabeça de quem não é do ramo. Este post foi pensado para você entender melhor o seu perfume e para facilitar a escolha na próxima compra.

perfumaria; termos; perfume

 

 

 

Pra começar, é preciso entender o que é pirâmide olfativa.

Imagine que o perfume tem uma forma, como se fosse um corpo, essa forma é uma pirâmide composta por notas olfativas que, juntas, dão identidade à fragrância final. Na ponta da pirâmide, há as notas de topo (ou de cabeça), que são as que sentimos assim que o perfume é aplicado. Como elas são mais leves e voláteis, acabam se dissipando rapidamente no ar, durando poucos minutos ou até segundos, em alguns casos.

As notas de corpo (ou de coração) são as que sentimos quando as de topo evaporam. São as principais notas de um perfume. Em geral, são mais suaves – para que possam ser sentidas por mais tempo.

Já na base, temos as notas de fundo, que são mais densas e, por isso, ficam mais tempo na pele – algumas são sentidas por até 24 horas ­– e também têm a função de fortalecer as notas de corpo.

perfumaria; termos; perfume

perfumaria; termos; perfume

 

 

 

As notas olfativas formam as quatro grandes famílias olfativas, que são subdivididas em:

Família de notas florais

As flores são as principais matérias-primas de essências desde o início da história da perfumaria. Os perfumes florais são românticos e confortáveis, sendo os mais populares no mundo inteiro e, graças à enorme variedade de opções de notas, as combinações florais são infinitas, podendo dar origem a perfumes mais suaves ou mais intensos.

Família de notas orientais

Os perfumes orientais são quentes e sensuais, normalmente apresentam flores encorpadas e resinas em sua composição. Essa família, que traz o exotismo do oriente às fragrâncias, se subdivide em: orientais florais, que mesclam essências florais com especiarias picantes e doces; orientais suaves, com flores, especiarias e um toque de âmbar; oriental amadeirado, com presença de sândalo e patchouli.

Família de notas amadeiradas

As madeiras também têm papel importante na perfumaria, pois delas se extraem essências fortes e marcantes, muito usadas em perfumes masculinos, como o cedro, o pinho, o sândalo e o vetiver. A família está dividida em amadeirado musgo, também conhecido como Chypre; e amadeirado seco, conhecido como couro, pois suas notas de base remetem ao couro esfumaçado, pode ter notas de tabaco ou de madeira queimada.

Família de notas frescas

É uma grande família formada por elementos que remetem à refrescância. Geralmente são perfumes modernos e dinâmicos, que podem ser usados o dia inteiro. A maioria dos perfumes unissex faz parte dessa família, que é subdividida em aromáticos fougère, que combina lavanda, madeiras e especiarias doces; citrus, com essências de frutas e óleos cítricos e picantes, como limão, bergamota e até chá verde; aquáticos, que trazem a sensação de brisa e de mar; verdes, geralmente usados em perfumes esportivos, com aromas que remetem a folhas recém-cortadas; frutados, que lembram a doçura e o frescor de frutas maduras, como morangos, ameixas e pêssegos.

MINIGLOSSÁRIO DE TERMOS USADOS NA PERFUMARIA

Acorde: É um aroma novo criado a partir da combinação de duas ou mais notas. O nível de complexidade de um acorde depende das notas utilizadas na sua composição. O acorde também pode ser chamado de blend. É a combinação de acordes que faz uma fragrância.

Clássicos: É como são denominados os perfumes com alto índice de notas florais.

Drydown: O mesmo que notas de fundo/base, é o modo como o perfume se comporta após horas de aplicação.

Enfleurage: Tradicional processo de obtenção de perfume que utiliza pétalas de flores como matéria-prima em que, normalmente as pétalas ficam em uma cama de gordura, que absorve a essência. Logo após, essa gordura é dissolvida em álcool, essa mistura é aquecida até o ponto de evaporação do álcool, resultando no absoluto, uma matéria com alta concentração de óleo essencial. Há também o processo a frio, em que o óleo essencial é obtido diretamente da filtragem da gordura.

Evolução: A evolução é a reação química um perfume e a pele em que é aplicado. A evolução explica por que um mesmo perfume não apresenta o mesmo cheiro quando aplicado em diferentes pessoas.

Fixação: É o tempo em que a fragrância pode ser sentida na pele depois de aplicada. Ao contrário do que muita gente pensa, não há um ingrediente fixador de perfumes, a fixação de um perfume se dá pela qualidade e pela volatilidade das essências utilizadas na sua fabricação. Algumas notas são mais densas e tendem a ficar mais horas na pele, estas são, normalmente, usadas como nota de fundo; já as notas de cabeça, que são mais voláteis, se dissipam mais facilmente e não se fixam à pele. As notas de fundo também têm a função de segurar ou aderir as demais notas à pele, fazendo com que o perfume dure mais tempo.

Narcóticos: São essências muito fortes e até intoxicantes, que devem ser usadas com cuidado. Geralmente são florais intensas, como rosa e jasmim.

Osmólogo: É o profissional especialista em perfumes.

Perfumer: Ou perfumista, é o profissional que cria perfumes.

Sillage ou silagem: É o rastro que seu perfume por onde você passa.

perfumaria; termos; perfume

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *